Arquivo de março \30\UTC 2009

Rideback

Título: RideBack
Episódios: 12
Estilo: Aventura, Ficção Cientifica, Mecha, Seinen
Lançado: 2009
História Original: Tetsuro Kasahara
Produtora: Madhouse Studios
Diretor: Atsushi Takahashi
Tema de abertura: Rideback por Mell
Tema de encerramento: Kioku por Younha
Site Oficial: RIDEBACK-ライドバック-

Em 2025 e um grupo militar chamado GGP repentinamente faz um ataque que acaba controlando todo o mundo, trazendo ódio e retaliações contra esta nova ordem mundial.
Em meio a isto, Ogata Rin, uma jovem bailarina, não vivia perturbada sobre os acontecimentos à sua volta, vivendo uma vida normal. Tudo que importava era o palco, mundo em que sua mãe havia dito para que vivesse.
Esse mundo, formando pelo palco e pelo balé, infelizmente foi destruído logo: durante sua primeira apresentação como profissional, Rin sofre um acidente no palco e com isto acaba desistindo de sua vida como bailarina.
Logo, ela decide abandonar o balé e entrar em uma universidade ao lado de sua melhor amiga Shouko e durante as atividades do primeiro dia no campus, ela descobre o “RideBack”, um clube dedicado a um novo modelo de moto que se destaca por ser uma “moto humanóide” controlada por um computador de bordo. Experimentando uma RideBack, Rin começa a ver que um novo mundo está à sua frente.

O mundo está mudando.

O mundo está mudando.

Rideback é um anime que vale a pena assistir, além de ser curto tem uma boa história e bons personagens. Tem um bom enredo, mas que as vezes mostra acontecimento e fatos previsíveis, como as vezes você fica surpreso por algumas coisas. Tem uma trilha sonora impecavel e um ótimo design, que tem algumas cenas que eu não sei distinguir entre CG e 3D (É lindo e pronto). A produção fica por conta da MADHOUSE que já trabalhou com adaptações para animes como: Sakura Card Captors[2008], Death Note[2006], Monster[2004]. O anime possui música de abertura e encerramento que são muito boas.

Dominar um Rideback não deve ser fácil.

Dominar um Rideback não deve ser fácil.

A abertura se chama Rideback com performance Mell. Essa música se encaixa perfeitamente no anime mostrando um ar de aventura e adrenalina, exatamente que o anime quer mostrar.
O encerramento se chama Kioku que significa Memórias, com a performance de Younha ( A mesma que compôs Houki Boshi encerramento de Bleach). Está linda canção mostra o quanto a persogem Rin, guarda suas queridas lembraças, momentos com sua amiga, o balé e sua querida mãe.(Eu particulamente me apaixonei pela batida e pela letra da música, as vezes até fico sussurrando).
Só para, lembrar Rideback é adaptação do mangá (de mesmo nome) que foi publicado no março de 2003 até Janerio de 2009 formando em 10 tankobon encardenados. Só sei que a história do anime sofreu mudanças em relação ao mangá.
E ai, gostou?! Ok. Vai fundo porque vale a pena conferir está série.
Confira abaixo algumas fotos do Rideback chamado Fuego.

Bat for Lashes – Album Two Suns

Minha primeira resenha, não sou bom em escrever, quero dizer me expressar. Então, pode parecer feito, mas foi com todo meu esforço.

Album: Two Suns

Artista: Bat for Lashes

Gravadora: She Bear Records

Lançamento: 6 de abril de 2009

Myspace: www.myspace.com/batforlashes

Rockomentro: 9,0

Incrível que já tem dois anos que eu vi no G1 uma resenha sobre Bat for Lashes e três anos de lançamento do seu primeiro álbum Fur and Gold [2006]. Naquela época, eu lembro de ter curtido muito, mas foi coisa do momento. Logo depois, eu comecei a perceber o valor de Bat for Lashes: Não é só mais uma “Björk”. Suas músicas me encantavam cada vez mais.

Natasha Khan, volta com suas músicas dramáticas, som obscuro, cheios de mistérios e  sua linda e aguda voz. Este novo álbum, Two Suns, mostra um extremo de sua personalidade e suas características, dando em suas músicas um clima melancólico e extravagância. Também está com uma sonoridade mais eletrônica. O álbum abre com a música Glass que de inicio, é uma linda e agradável canção, com um ótimo ritmo de batidas, dando uma guinada ao que tem por vir. A segunda faixa do álbum, Sleep Alone, lembra na questão rítmica a música Trophy do álbum Fur and Gold. Esta canção parece ter reflexos de histórias de terror ou mistérios e faz muito sentido ao nome da música, que significa “dormir sozinho”, algo bem poético. Moon and Moon, terceira faixa do álbum, é uma canção incrível que mostra uma emoção sincera e honesta. A quarta faixa é Daniel, que apresenta uma serenidade na canção, com batidas e efeitos eletrônicos, tendo um ritmo agradável e bem popular.


Peace of Mind é quinta faixa, que significa “Paz de espírito”. Esta canção parece um hino, com um coro bem reforçado, e um ritmo simples e gostoso; realmente a música te da uma sensação de paz. A sexta faixa é Siren Song. Uma bela canção, com seus toques de piano e vocal suave, deixando a melodia bem expressiva. Pearl’s Dream, sétima faixa do álbum, tem um ritmo simples, dançante e contagiante sendo uma música para se por no ‘Repeat’. Oitava faixa, Good Love é mais uma bela canção que dá impressão de ter abandonado o estilo poético do resto do álbum, só impressão. Two Planets, nona faixa do álbum, dá a sensação de musica tribal, puxada por batidas e distorção, deixando o vocal de Khan bem leve. A próxima é Travelling Woman, uma canção magnífica, com um instrumental simples e bem agradável. E terminando tão belo quanto começou, e ainda com a participação de Scott Walker em dueto com Natasha, The Big Sleep, regida novamente por um piano induzido, vocais atraentes e sonoridades fantásticas, encerra de maneira belíssima o álbum,

Two Suns é uma ótima obra, para quem gosta de um sons com toques de terror e mistério e belas canções é um prato cheio. E para quem tem cabeça aberta e acha que Cat Power e Björk não são únicas no mundo, também é uma boa pedida!

Veja também neste blog: Rock in Press

The Office 5º Temporada Episódio 18 – New Boss

Boa noite, acabei de assistir o episódio 18 da quinta temporada de The Office.
________________________________________________________
The Office
Para quem não conhece, The Office é uma série norte-americana, baseada na série britânica de mesmo nome.
The Office é um “mockumentary”, isto é, gênero humorístico o qual simula um documentário, mas que na verdade é uma ficção. A versão original da série foi exibida na BBC no dia 9 de julho de 2001, a versão norte-americana foi exibida na NBC no dia 24 de março de 2005. (Nossa, está série já tem 4 anos).
O Elenco é composto por varios personagens, dentre os principais são: Michael Scott que ocupa o cargo de Gerente Regional da Dunder Mifflin Scranton, interpretado pelo Steve Carell (O Virgem de 40 anos, Agente 86. Pequena miss sunshine). Dwight Schurte que ocupa o cardo de Assistente do Gerente Regional, mas que na verdade é um dos Representantes de Vendas interpretado por Rainn Wilson (The Rocker). Jim Halpert interpretado pelo John Krasinski(Licença para casar), ocupa o cargo de Representante de venda que tem uma queda pela recepcionista Pam Beesley interpretada pela atriz Jenna Fischer (The Promotion, Blades of Glory) e por ultimo o estágiario Ryan Howard interpretado pelo B.J. Novak (Inglourious Basterds). Entre outros que ocupam o espaço do Escritório.
________________________________________________________

Episódio 18 – New Boss (Novo Chefe) [5ºtemporada]

The Office - 518 - New Boss

Bom, agora vamos ao episódio.
Este foi um episódio digamos um tanto interessante. Não foi um episódio para se esbaldar de tanta risada. Foi um episódio até bem sério. Sempre começa com entradas engraçadas, Jim de smoking para contrariar o Dwight sobre um memorando que ele fez, nisso enquanto planejava a festa de 15 anos de Michael na Dunder Mifflin. A vinda de um novo chefe para o cargo de vice-presidente da região nordeste. Seu nome Chales Miner, que ira ocupar o cardo que era de Ryan. Michael pode querer agradar, mas ele num gosta da ideia de ser gerenciado. Assim tentando se aproximar, acaba perdendo a cabeça e acaba confrontando contra o vice-presidente de maneira infantil. Enfim, episódio foi mais história do que humor. Adorei o episódio. Estou esperando o proximo, que por sinal vai ser bem triste (ou não).

PS: Dwight participou pouco deste episódio, mas mesmo assim com um bom humor. A parte do filho do David foi podre hahahah.

Que venha o episódio 19 Two Weeks.

Nossa, escrevi mais que devia. Ta meio embolado.
Hum… deixa pra lá.

Até mais…

Rie Fu – Novo album em abril

O novo album de uma das minhas cantoras favoritas está previsto para 8 de Abril de 2009, o album conterá as seguintes faixas:

Cover Urban Romantic

01 Something In My Head
02 Sunny Days
03 Hey I’m Calling Up
04 ビジネス (Business)
05 あなたを想えばあふれる涙 (Anata o Omoeba Afureru Namida)
06 Romantic
07 drummy
08 She Can’t Say No~ノーと言えない女~ (She Can’t Say No ~no to ienai onna~)
09 Money Will Love You(English version)
10 いつかこの道の先に~All The Way~ (Itsuka Kono Michi no Saki ni ~All The Way~)
11 PRESENT
12 SUKI
13 Romantic(Strings version)

Estou esperando muito por esse album, já ouvir as canções Romantic e Present que são ótimas.
Tenho uma enorme curiosidade  da faixa 09 Money Will Love you em inglês, já que no single de Romantic possui a versão japonês, que é uma linda canção, lembrando um pouco The Carpenters, que é uma das influências da nossa querida Rie Fu. Abaixo confira a música Romantic, numa versão bem diferente da estudio.

Rie Fu – Romantic [Live Performance]

Asobi Masho

Começando…

Yagami Light (Raito) Death Note

Yagami Light (Raito) Death Note

Boa noite, hoje é o nascimento do blog Asobi Masho.

Um blog sobre tudo que eu gosto.
Será um ótimo passatempo fazer posts de variados assuntos. De música até series de tv.
Num é algo complexo, e sim bem simples.

Bem, não sou bom de apresentações.
Espero, postar bastante aqui, e não desanimar.
Farei de tudo para isso não acontecer.
Vamos, lá…
Vai da tudo certo!!


Páginas

Categorias

Time is now…

março 2009
S T Q Q S S D
    abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Twitter Asobi

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Escutando pelo caminho…

Álbums mais escutados ________________________________ Transmissor - Sociedade do Crivo Mútuo Banda Gentileza - Banda Gentileza Regina Spektor - Far Nana Mizuki - Ultimate Diamond Emilie Simon - The Big Machine Amiina - Kurr Chrono Symphonic